Tradicionalistas de Palmeira participam de cavalgada no Rio Grande do Sul

Tradicionalistas de Palmeira participam de cavalgada no Rio Grande do Sul

Publicado em: 21 out, 2019 às 14:41

Cavaleiros percorrem aproximadamente 200 quilômetros em contato com a natureza rio-grandense

Foram sete dias de cavalgada entre os municípios de Barão de Cotegipe até Lagoa Vermelha, no Rio Grande do Sul (RS). Com a organização do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Recordando os Pagos, através da coordenação de João Dorneles Candeia, de Francisco Beltrão, no Paraná, um grupo de 47 cavaleiros participaram da 28ª Cavalgada da Integração, entre eles três de Palmeira: Alexandre Schamne Neto, José Alfredo Schamne e Marcos Bach Filho.
De acordo com os palmeirenses esta foi uma primeira experiência em uma cavalgada longa. “Foram 200 quilômetros. Era pra ser mais, mas devido a uma forte chuva de granizo que acabou destruindo um barracão em que iríamos ficar, acabamos encurtando o trajeto”, contou Alexandre.
As edições desta cavalgada sempre iniciam no dia 12 de outubro, alusivo a Nossa Senhora Aparecida e já aconteceram em diversos lugares entre os estados do Paraná, Rio Grande do Sul e até no Mato Grosso.
Os cavaleiros que saíram de Barão de Cotegipe passaram por Erechim, Floriano Peixoto, Charrua Sananduva, Ibiaçá até chegarem em Lagoa Vermelha. A cavalgada teve deslocamento do grupo no dia 12 de outubro de Francisco Beltrão a Barão de Cotegipe/RS. A conclusão da cavalgada ocorreu no sábado (19).
José Alfredo contou que a alvorada começava por volta das 5h30. Após tratar os animais e tomar o café da manhã iniciavam a cavalgada pelas terras do Rio Grande, na maioria das vezes por estradas rurais. A média foi de 30 km por dia e um dos jantares e pouso foi na propriedade do cantor e músico Gildinho, do grupo Os Monarcas. “Uma hospitalidade inigualável, comida boa, chopp, muita música boa, história e a tradição que eles vivem em seu dia-a-dia”, pontuou Zé Alfredo.

Palmeirenses estiveram visitando a propriedade de Gildinho dos Monarcas.

Segundo o trio palmeirense há uma possibilidade da próxima edição da Cavalgada da Integração acontecer em nossa região. A proposta inicial é iniciar em São Mateus do Sul passando por São João do Triunfo e Palmeira, finalizando em Nossa Senhora das Pedras. “Será lançado para votação três ou quatro opções de rotas para a próxima cavalgada e nós iremos defender esta banca para ver se conseguimos trazer pra cá”, explicou Schamne.

Alexandre Schamne Neto e José Alfredo Schamne estiveram nos estúdios da Rádio Ipiranga contando detalhes da cavalgada.

Publicidade

Farmácia Santo Antonio