Secretário de Meio Ambiente alerta sobre descarte irregular de lixos e situação de terrenos baldios

Secretário de Meio Ambiente alerta sobre descarte irregular de lixos e situação de terrenos baldios

Publicado em: 10 jan, 2019 às 15:46

O Noticiário P7 da Rádio Ipiranga desta quinta-feira (10)  teve a presença de José Przybysewski, Secretário Municipal de Meio Ambiente. Ele fez um balanço dos trabalhos desenvolvidos em 2018 no setor através da Prefeitura e abordou temas como descarte irregular, coleta de lixo e a questão dos terrenos baldios.

O secretário lembrou que no ano passado, a temática da educação ambiental foi trabalhada através da imprensa local, além de atividades como teatro, debate, palestras. Foram ações organizadas pela Secretaria de Meio Ambiente, como também pelas empresas terceirizadas que trabalham com os resíduos. Ele adiantou que a proposta para 2019 é de que as atividades de conscientização sejam ampliadas. “Já estamos programando uma intensa atividade de divulgação, inclusive coincidindo com o aniversário da cidade, teremos atividades específicas, assim como no mês do Meio Ambiente, em junho, no fim do ano, próximo ao dia da Árvore, enfim, teremos várias atividades, muito mais intensas que ano passado em uma parceria com Secretarias de Educação, Cultura e de Agricultura e as empresas que trabalham com a usina de reciclagem, com aterro sanitário e coleta do lixo”.

A importância de conscientizar novas gerações, para criar o hábito do cuidado com Meio Ambiente também foi tema na entrevista. Com isso, Przybysewski lembrou o descarte irregular de entulhos em rodovias, ao redor da cidade e perímetro urbano.

Neste período de férias, atrelado às chuvas de verão a destinação do lixo em lugares impróprios pode acarretar em problemas ao Meio Ambiente e de saúde pública. “Palmeira tem uma estrutura boa, tem uma usina de reciclagem equipada temos o privilégio que são poucos municípios com uma estrutura como de nossa cidade, temos um aterro sanitário bem estruturado, tecnicamente muito bem construído, bem localizado”, destacou o secretário.

A coleta dos resíduos recicláveis acontece em todo perímetro urbano e em algumas linhas da zona rural. José pretende ampliar a coleta em toda extensão rural.

Outra questão destacada pelo secretário é a situação ocasionada pelas pessoas que não respeitam o dia da coleta de lixo. No centro da cidade há coleta de lixo orgânico e reciclável diariamente, nos bairros há um dia estabelecido na semana para o reciclável e três dias para o orgânico. “Tem pessoas que no dia do reciclável colocam o lixo orgânico ou mesmo quando não tem coleta. Aí os cães rasgam as sacolas e a quadra inteira fica com aspecto ruim, dando aquela péssima impressão. Isso afeta toda aquela região e às vezes é uma única pessoas que teve esse comportamento”, pontuou Przybysewski

Terrenos baldiosA situação degradante de muitos terrenos baldios no município é reclamação constante da população, em especial dos vizinhos destes locais.

Segundo José, no fim do ano passado houve uma fiscalização intensificada através das denúncias feitas pelo Sistema de Informação Ao Cidadão (SIC)  ou pelo protocolo da Prefeitura, podendo ser anônima ou não. Além de pessoas que foram diretamente na secretaria de meio ambiente “Nós começamos a aplicar a lei, fizemos isso na região da Vila Rosa, com a limpeza de um terreno, nesse caso já tínhamos recebido duas denúncias. Dentro da lei, fizemos a notificação, o proprietário não tomou a devida providência, a Prefeitura realizou a limpeza e agora existem os procedimentos para cobrança do que a Prefeitura investiu para realizar ao serviço. Existe a multa pelo descuido e mais esta despesa”, explicou o Secretário ao garantir que a fiscalização será ampliada em 2019.

O valor da multa é variável seguindo uma tabela conforme tamanho e situação do terreno. No entanto Przybysewski destacou que nenhum proprietário de terreno abandonado pagará menos de R$ 500,00 de multa.

Foto:  Elder Scolimoski

Publicidade

Farmácia Santo Antonio