Alunos do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI)Alderico Viante aprendem sobre a destinação correta do lixo. Através do projeto Agrinho – “As coisas que ligam o campo e a cidade e o nosso papel para melhorar o mundo”, coordenado pela professora Roberta Vantroba Breda, várias atividades foram desenvolvidas com as crianças de 2 a 3 anos.

A inciativa começou em abril e recentemente estão sendo realizadas ações com alunos da Escola do Campo Leonor Santos, da localidade de Faxinal dos Quartins, que aderiu ao projeto.  A professora do CMEI Alderico Viante explica que tudo começou com uma aula passeio realizada com os alunos dentro e fora da escola, em que eles puderam observar o ambiente que estava com lixo.

Entre as atividades realizadas a professora cita a construção de brinquedos, confecção de cartazes sobre a separação do lixo e pinturas de barricas referentes à separação do lixo. Outra atividade mencionada foi a entrega de panfletos no Centro de Especialidades Municipal (CEM). “Foi uma atividade bem gratificante e marcante onde estavam presentes muitos pacientes. Mais que conscientizarmos as crianças e adolescentes fomos para além dos muros da escola. Saímos para mostrar nosso trabalho e mostrar que os alunos estão realmente aprendendo”, explicou a coordenadora.

A próxima ação prevista que envolve coleta de lixo eletrônico.  A atividade tem início às 13h30, na Praça da Matriz e envolverá alunos, coordenadora do projeto e população em geral. De acordo com a professora, uma das relevâncias dessa atividade é que como  não existe local específico para coleta do lixo eletrônico, as pessoas acabam descartando esse lixo com o lixo reciclável.

Várias ações são desenvolvidas juntamente com pais e responsáveis, o que incentiva a participação da família na vida escolar das crianças. Josmari de Oliveira é mãe Bruno, uma dos alunos do CMEI Alderico Viante. Para ela, o projeto veio para contribuir com a formação do seu filho. “Isso é muito importante desde pequenininho porque é agora que eles vão aprendendo. E na escola eles aprendem melhor porque tem a professora como exemplo. Então ele já sabe essa diferença do reciclável e que tem que dar um destino diferente para cada lixo. E mesmo eles sendo pequenos, eles entendem muito rápido.

Em função do Projeto Agrinho, as escolas e CMEIs do município estão recebendo panfletos para que também possam trabalhar com essa temática e assim reforçar a importância da destinação correta do lixo.

Foto:Bruna Camargo